Um mês na Espanha que valeu por 1 ano!

A Carla estava no segundo ano de faculdade quando resolveu fazer um intercâmbio de um mês na Espanha, influenciada pelos país. Nem preciso dizer que ela adorou!

Segundo ela, “durante esse um mês na Espanha, vivi com tanta intensidade que o meu crescimento pessoal e os momentos para guardar na lembrança me fazem achar que fiquei lá por um ano!

Confira o relato completo sobre essa viagem!

“Minha família sempre foi do tipo que viaja pra lugares diferentes para fazer trilhas. Conhecer lugares bonitos, fazer esportes, descansar em pousadas charmosas e curtir a estrada. Por isso sempre gostei de viajar. Sabia que era isso que queria fazer da vida desde muito cedo.

Assim que terminei o colégio, fui com a minha irmã passar 1 mês nos Estados Unidos na casa de um primo nosso (quase um irmão, diga-se de passagem) e nos divertimos demais!

Voltei de lá já pensando no próximo destino. Entrei na faculdade de Relações Internacionais e comecei a trabalhar como estagiária de manhã e estudar à noite para juntar dinheiro.

No segundo ano de faculdade percebi que já tinha guardado muito mais dinheiro do que um dia eu podia imaginar guardar e, conversando com meus pais, surgiu a ideia de eu fazer uma viagem para aproveitar e comemorar aquele feito com algo que realmente fosse acrescentar à minha vida e melhorar meu Espanhol. Fui até a agência de viagens pensando em ir pro Peru fazer trabalho voluntario.

Saí de lá com tudo certo para ir pra Espanha fazer um curso de espanhol de 4 semanas e uma quinta semana de férias para passear (ter uma mãe completamente apaixonada pela Europa dá nisso hahaha).

Um curso de 4 semanas

Na verdade, o que a agência fez por mim foi acertar o curso de Espanhol na Escuela Don Quijote e garantir minha vaga no apartamento da escola porque decidi não ficar em casa de família (minha vontade era tentar ficar sozinha e me virar pra ver no que dava).

O resto quem me ajudou a planejar foi minha mãe (Que é muito fera nisso!). Ela aprendeu a dominar o Google maps, fuçou todos os sites e blogs do planeta terra comigo para ver os lugares mais bonitos e fizemos uma lista de onde eu poderia ir para eu escolher o que era melhor pra mim.

Vivi um mês em Granada, uma cidade localizada no Sul da Espanha na região de Andalucía, onde encontramos a Alhambra, o palácio mais lindo que eu já vi na vida! Dividindo um apartamento com uma alemã, uma francesa e um japonês.

Durante a semana tinha aulas de Espanhol de manhã, passeava pela cidade à tarde e saía com as pessoas que conhecia à noite (literalmente conhecia pessoas na rua, elas me chamavam pra sair e eu ia para fazer amizade) e passava cada final de semana em uma cidade diferente. Conheci Sevilla, Cordoba, Malaga, Ronda, Sierra Nevada, as alpujarras (uns vilarejos lindos demais perto de Granada) e muitos dos pueblos que ficam ao redor da cidade.

Fui de ônibus para todas essas cidades porque é super barato e fiquei em hostel e B&B´s super baratos também, um melhor que o outro! Tudo que vi foi lindo e tenho histórias sensacionais pra contar de cada lugar.

O charme e comida de Granada

Uma curiosidade sobre Granada é que, quando pedimos uma taça de vinho em algum bar ou restaurante, a taça vem acompanhada das famosas Tapas. Ou seja, você pede uma simples taça de vinho e ganha uma refeição junto que vem de graça! E geralmente vem Jamon ou, fatias de perfeição, junto. Agora que terminei de descrever o paraíso, o site da Decolar vai travar de tanta procura por vôos São Paulo – Granada! Hahaha

Granada é uma cidade charmosa. Pequena, cheia de vida e lugares para conhecer. Há programas para fazer de manhã e à noite (para aqueles que curtem uma balada louca). É linda demais, cheia de jovens universitários estrangeiros vindos de tudo que é canto do mundo.

Fui durante o inverno e mesmo assim tinha MUITO que fazer. A cidade estava o tempo todo lotada de gente passeando pelas ruas e frequentando bares e restaurantes. O povo é muito comunicativo, sempre disposto a ajudar no que for preciso. Te acolhem e te tratam como família. Eu me senti muito à vontade por lá.

É possível se virar

Mesmo sem falar uma palavra de qualquer outro idioma que não o português, é possível se virar por lá sem maiores problemas. Tenho uma grande amiga de 80 anos que foi pra lá desse jeito e a viagem foi um sucesso total e completo.

No meio de tudo isso percebi que o natal estava chegando. Eu passaria longe da minha família pela primeira vez na vida. O que me fez ficar meio apreensiva. Pensei bem e resolvi reverter a situação.

Chamei a Claudete (a amiga de 80 anos que citei acima) e juntas fizemos uma ceia no meu apartamento para todo o pessoal da escola. Fizemos um jantar com comida brasileira. Cada um levou uma bebida ou uma sobremesa pra dividir com o resto. A noite foi inesquecível pra mim e esse natal guardo na memória como um dos melhores da minha vida!

Após essas 4 semanas em Granada, disse tchau pros amigos queridos que fiz e para aquela cidade maravilhosa que ganhou um pedaço do meu coração. Depois fui para Madrid! Fui passar o ano novo lá. Fiquei 4 dias em Madrid num hostel bastante central. Conheci muita gente legal. Fiz muitos amigos e conheci tudo que pude da cidade! Foi simplesmente sensacional!

Ver a arquitetura da cidade foi demais. Virar o ano debaixo de chuva num frio de 4 graus na praça Puerta Del Sol com um monte de gringos que eu tinha acabado de conhecer também foi demais. Tentar comer 12 uvas (uma por badalada) antes da virada do ano foi demais. Cantar as musicas tradicionais em Espanhol foi demais. Ficar passeando até de madrugada pela cidade falando com desconhecidos e congelando foi demais.

Coração apertado

Fui embora da Espanha no dia 2 de Janeiro com o coração apertado. Com a certeza absoluta de que viajar o mundo é o que eu devo fazer. Fui com lembranças maravilhosas que eu jamais teria se não tivesse ignorado qualquer fator que me fizesse sentir medo e comprado a passagem pra Granada.

Além disso, devo muito aos meus pais e família. Eles me incentivaram a fazer essa viagem. O apoio da família é um tremendo passo pra criarmos coragem e para sairmos da zona de conforto.

Durante esse um mês, vivi com tanta intensidade que fazem achar que fiquei lá por um ano! Além disso, meu Espanhol melhorou o que não melhoraria em um ano de aulas no Brasil. Tem coisa melhor?”

Quer saber mais sobre a viagem da Carla? Acesse aqui.

2017-07-23T13:32:37+00:00