Tem coragem de viajar o Brasil todo de carro?

A Monique queria viajar! Com a alta do dólar uma alternativa foi viajar o Brasil de carro! Acabou descobrindo que tem muito mais para explorarmos no nosso país do que a gente imagina!

A Monique nasceu em Blumenau, em Santa Catarina, e morou lá até seus 24 anos. De lá ainda morou por dois anos em Nova Petrópolis, no Rio Grande do sul, por dois anos, e de lá saiu pra viajar o Brasil.

Porque viajar o Brasil?

Eu queria viajar pra qualquer lugar, o importante era viajar, o lugar também é importante, mas eu estava em busca da experiência acima de tudo. Minha primeira ideia foi viajar a América do Sul, mas quando chegou próximo da data da viagem o dólar estava próximo de R$4 e achamos que isso aumentaria muito os custos da viagem. (Até hoje não sei se é correto estimar a viagem em dólar, mas foi o que fizemos na época)

E aí pensando nos custos veio a ideia, porque não viajar o Brasil, conhecer meu país primeiro, tem tantas belezas por aqui! Surgiu assim e quando estava viajando sempre pensava que foi a melhor decisão, o Brasil tem muita diversidade cultural, natural e cada estado me trazia a sensação de estar em um novo Brasil.

O que você queria ver/encontrar?

Antes de sair eu queria ver lugares lindos! Acho que meu maior objetivo era estar naqueles lugares que me faziam querer largar tudo pra conhecer. E claro, conhecer pessoas, viver momentos e experiências novas, ver a vida de outro ponto de vista. Mas eu sabia também que era uma busca pessoal e interior, e eu queria ver lugares, mas queria através deles encontrar a mim mesma.

Foi o que você esperava?

Quando eu penso no ‘resultado final’ da viagem, sinto que foi muito maior e melhor do que eu esperava. Olhando só pra parte de conhecer lugares, realmente me impressionou mais do que eu imaginava. No dia a dia ficamos tão inseridos nessa visão de um Brasil pobre, corrupto e violento, e conhecendo os lugares que passamos, hoje vejo o Brasil com vários problemas sociais e econômicos, mas com muita, muita mesmo, beleza, pessoas humanas, boas , felizes, e acolhedoras, e uma cultura extremamente rica.

E pensando na parte do crescimento pessoal, passei a pensar que nenhuma experiência pode ser tão positiva quanto viajar. É até difícil explicar paras as pessoas a relação entre viajar e crescimento pessoal, mas é algo extraordinário.

Um destino incrível pelo Brasil que poucos brasileiros conhecem?

O Jalapão, no estado do Tocantins.

O que mais te preocupava antes da viagem?

O planejamento financeiro me preocupava um pouco, porque embora exista um planejamento, não sabia como seria a realidade na viagem e se daria certo fazer uma viagem econômica como eu imaginava.

E se o emocional aguentaria essa saída drástica da minha zona de conforto. Era como se lá no fundo eu pensasse: será que eu vou conseguir?

Essa preocupação fez sentido?

Hoje eu penso que a preocupação é natural quando você vai gerar uma mudança ou fazer algo desconhecido.

Mas no sentido de preocupação estar relacionada com medo, não faz nenhum sentido! Gastei mais do que o planejado, mas já tinha pensado nisso antes então tinha deixado uma reserva. E talvez só por isso gastei mais, porque sabia que tinha uma reserva. Mas tentar me manter no orçamento gerou situações muito legais e positivas.

A história de onde nos hospedamos na Chapada Diamantina é um exemplo dessas situações.

Quando chegamos na Chapada Diamantina, na Bahia, não tínhamos pesquisado onde ficar, iríamos procurar um camping barato. Mas antes de fazer isso fomos conhecer um lugar que fica antes de entrar na principal cidade da chapada, que era nosso destino. Na volta do passeio encontramos um carro atolado na lama, e paramos pra ajudar.

Enquanto ficamos ali ajudando e conversando com o pessoal, perguntamos para o guia que estava com eles sobre algum lugar pra ficar, barato, com banheiro e lugar pra parar o carro, e logo ele nos ofereceu a casa dele, no Vale do Capão, uma cidade próxima que não era a mais turística, mas que foi um dos lugares mais bonitos que conhecemos. Ficamos na casa dele por cinco dias, e ganhamos mais uma família pelo Brasil.

E emocionalmente me descobri muito mais forte do que eu pensava, acho só descobrimos nosso verdadeiro potencial quando precisamos usá-lo. E foi incrível fazer essas descobertas através de uma viagem.

Monique Iner

2017-07-16T15:08:36+00:00