Comprar ou não comprar durante a viagem?

Viajar para qualquer lugar, mesmo dentro do Brasil, e passar na primeira barraquinha de artesanatos locais, e já dá uma vontade de levar um pedacinho daquele lugar com você.

Bom, conosco não é diferente, sempre adoramos levar lembranças, um artesanato ou algo de decoração dos lugares, mas e em uma viagem tão longa? O que comprarComo carregarE o gasto? Tudo isso foi adequado a nossa realidade…

A primeira coisa é, compramos apenas uma lembrancinha por país. Acredite, não é fácil escolher. Depois de comprada, nem entramos mais nas lojas para não ficar passando vontade. Pois se paramos sempre vem aquela sensação – nossa como isso ficaria lindo na nossa casa –. Mas paciência, voltamos a realidade e seguimos em frente.

Nosso gasto até agora com lembrancinhas foi 380 dólares, e não dá nem 1% dos nossos gastos na viagem. Em média nossa meta é não gastar mais do que 5 dólares por lembrancinha. Essa semana lendo um livro da autora Sophie Kinsella sobre a personagem Becky Bloom, onde ela volta da viagem de volta ao mundo e tudo que ela gostou ela comprou, e quando volta para sua casa em Londres, chegam todas as encomendas, um monte de tranqueiras de todos os lugares… Apesar da vontade de comprar muita coisa no momento, na hora fiquei pensando, imagina onde colocar tanta tranqueira depois… melhor que nos mantemos assim, uma pequena lembrancinha de cada lugar.

Comprar ou não durante a viagem?

Fora que se tivéssemos com tudo no carro, com certeza estaríamos enfrentando uma crise de espaço, já que não há muito espaço sobrando. O que fazemos é toda vez que encontramos alguém que vai para o Brasil, enviamos algumas coisas nossas, incluindo as lembrancinhas.

A parte boa é que vai ser ótimo chegar no Brasil e poder abrir todas! Lembrar de onde é cada coisa e dessa forma a viagem continuará fazendo parte do nosso dia a dia.

Ah, mais uma coisa, que tentamos comprar sempre, cinzeiros, o avô do Leo, Sr. Mei tem 89 anos, NÃO fuma, mas faz coleção de cinzeiros há muitos anos e já soma mais de 250 unidades de vários lugares do mundo. O Léo é o herdeiro da coleção.

2017-07-25T14:59:29+00:00